fbpx

Blog Pet

Voltar

QUANTO PELO! VOCÊ ESTÁ CUIDANDO BEM DA PELE DE SEU ANIMAL?

2021-04-26 16:17:54
Labovet
02
abr2019
quantopelo-blog

Nenhum dono de pet gosta de ficar com a casa cheia de pelos. No entanto, durante a mudança das estações, é comum que ocorra a troca da pelagem, causando transtornos na limpeza de casas e apartamentos.

Para resolver essa questão, primeiramente, o dono deve checar se a queda de pelo do seu bichinho pode ser considerada como normal, ou se algo não vai bem com a saúde dele. A queda de pelo excessiva pode indicar uma série de problemas, que vão desde alergias e dermatites, até estresse.

Ao tomar medidas para resolver impasses com os pelos do seu cão ou gato, o dono deve buscar o equilíbrio entre a saúde do animal e a limpeza do ambiente, já que os pelos têm funções importantes para os bichinhos. Assim, tosas, banhos e até escovação devem ser considerados com critério para não prejudicar a saúde do seu amigo.

Quer saber mais sobre como cuidar da pele e da saúde do seu animal prevenindo a queda excessiva de pelos? Então, confira!

Razões para a queda de pelo em pets

A queda de pelo é um processo bastante comum, tanto em cães quanto em gatos. Durante a troca das estações, é natural que os pelos caiam, pois, dessa maneira, o bichinho pode manter a regulação da sua temperatura mais facilmente.

No entanto, existem situações em que a queda é um sinal de alerta. É o caso, por exemplo, da queda assimétrica. Quando apenas uma parte específica do corpo perde pelos, pode ser um sinal de parasitas. As quedas simétricas, ou seja, que ocorrem no corpo todo do animal, em geral, são causadas por questões hormonais. As quedas também podem ser causadas por micoses, infecções, estresse, sarna e alergia.

Caso você perceba uma queda de pelo fora do normal, ou ainda esteja na dúvida, não deixe de procurar um médico veterinário. O olhar de um profissional é fundamental na construção do diagnóstico e também na solução do problema.

Como diminuir a queda de pelos e melhorar a pele do seu animalzinho

Já que a troca de pelos é um processo natural e inevitável tanto em cães quanto em gatos, resta aos donos realizar uma série de medidas para minimizar a questão, sem prejudicar a saúde do bichinho. Separamos, a seguir, algumas dicas simples que podem ajudar você nessa missão!

Tosa

A tosa é uma forma bastante eficiente de eliminar uma boa quantidade de pelos do bichinho, porém não deve ser exagerada. Os pelos, como explicamos, têm uma função importante na regulação corporal do animal e, por isso, a tosa deve ser feita com cautela e nas épocas certas.

Escovação do pelo

A escovação do pelo é uma das formas mais saudáveis de minimizar o problema da queda, sem prejudicar seu animalzinho. Com ela, muitos pelos são removidos mais facilmente, evitando que se espalhem pelo sofá ou tapetes. Além disso, alguns animais costumam adorar o processo!

Banhos

Os banhos também são uma alternativa que podem ajudar a minimizar o problema do excesso de pelos no ambiente. Porém, devem ser dados a cada 15 dias, somente. Depois do banho, é fundamental tomar cuidado com a secagem do animal. A pele úmida pode ser um atrativo para fungos que, por sua vez, podem até acentuar a queda. O uso de shampoos adequados também é outro detalhe que pode fazer muita diferença, já que produtos comuns podem conter componentes químicos que irritam a pele e promovem o aumento da queda.

Com os produtos certos, além de minimizar a perda de pelos, é possível conseguir uma melhoria do aspecto, deixando a pelagem muito mais macia e limpa.

Alimentação

Por fim, a alimentação é outro fator que influencia diretamente na queda de pelo e na saúde da pele do pet. Verifique se a ração dada ao seu bichinho é a mais adequada e se as quantidades oferecidas estão corretas. Conte, sempre, com o auxílio do seu veterinário antes de escolher a melhor ração e vá testando até encontrar aquela que se adapta melhor ao seu animal.

Gostou dessas dicas? Se ficou com alguma dúvida, escreva pra gente pelos comentários e até a próxima.