fbpx

Blog Pet

Voltar

SARNA SARCÓPTICA: DOENÇA DERMATOLÓGICA EM CÃES

2022-06-22 14:28:03
Labovet
21
jun2022
CAPA_blog_-_sarna_em_caes

A sarna sarcóptica, também conhecida como escabiose, é uma enfermidade parasitária causada pelo agente etiológico Sarcoptes scabiei var. canis, pertencente à família Sarcoptidae.

É uma enfermidade dermatológica em cães que causa coceira intensa e impossibilita os pets de terem qualidade de vida.

Característica do Ácaro Sarcoptes scabiei var. canis

O ácaro causador da sarna sarcóptica em cães tem sua origem no filo Arthropoda, classe Arachnida, ordem Acarina, família Sarcopnidae, gênero Sarcoptes sp. e espécie Sarcoptes scabiei var. canis.

Um fato curioso: ele é um ácaro semelhante à aparência da aranha. Além de passar por quatro estágios, como ovo, larva, ninfa e adulto com a quarto pares de pernas.

Diferente da sarna demodécica em que o Demodex canis é transmitido pela mãe nos primeiros dias vida e se aloja nas glândulas sebáceas e folículos pilosos, a sarna sarcóptica se manifesta no cão quando há contato com o parasita no ambiente contaminado.

O ectoparasito tem período de incubação entre 1 e 2 semanas e tem seu ciclo no hospedeiro finalizado em torno de 21 dias. Além disso, é um parasito obrigatório com alta taxa de transmissão, não dependente de sazonalidade.

O cuidado com seu pet é primordial para que ele não seja acometido por micro-organismos que acarretam problemas dermatológicos.

Transmissão e Sinais Clínicos da Doença

A transmissão da Sarna sarcóptica se dá, principalmente, por contato direto do animal saudável com o animal infectado. Entretanto, a superlotação e o ambiente contaminado aumentam a disseminação.

Os quadros clínicos mais comuns são: coceira incessante em diferentes pontos da pele, feridas e crostas, vermelhidão e perda de pelos. Com isso, os cachorros tendem a ficar inquietos e apáticos.


As áreas mais afetadas são as axilas, focinho, orelhas e ventre, embora qualquer outra parte do corpo possa denotar o problema.

Caso o cão apresente uma ou mais manifestações das que foram citadas acima, é crucial a busca por orientações de um Médico Veterinário.

Tratamento

A terapêutica indicada está ligada ao estado geral do paciente e às lesões encontradas na avaliação clínica, para que se utilize o protocolo ideal para cada caso. O tratamento consiste em medicações tópicas e sistêmicas sob responsabilidade do Médico Veterinário.

Ativos como o benzoato de benzila são utilizados para tratamento local, com ótimos resultados. Este princípio ativo é proveniente do ácido benzoico, inicialmente extraído de plantas, e tem uma ação parasiticida.

Ele é encontrado na Pomaldex Labovet, pomada com propriedades em sua formulação eficazes e seguras que tratam cães com sarna sarcóptica.