Blog Pet

Voltar

XÔ PARASITAS: SAIBA COMO PROTEGER AS VERMINOSES EM CÃES E GATOS

2019-10-31 23:51:37
Labovet
02
abr2019
verminoses-blog

A curiosidade faz parte do aprendizado deles, porém esse pode ser um problema para os bichanos. Ao ficar em contato com a terra e o mato, seu animalzinho pode se expor aos vermes, e esse é um problema!

Os vermes são parasitas que diminuem a qualidade de vida de cães e gatos, causando sérios problemas de saúde, como as verminoses, cada vez mais comum entre os pets.

Você sabe o que são esses parasitas? E os sintomas causados por essas verminoses, você conhece?
Para ajudá-lo, preparamos o post de hoje com tudo o que você precisa saber sobre parasitas e vermífugos em cães e gatos. Vamos lá?

O que são verminoses?

Verminoses são patologias muito comuns em cães e gatos que se alojam em todos os órgãos dos animais, como intestino, estômago, esôfago, pulmão, rins e até no coração. Se o seu pet não for tratado corretamente, pode sofrer com sérios problemas de saúde. Dependendo da severidade da doença, da idade do pet e do seu estado geral, uma verminose pode até colocar em risco a vida do animal.

Entre as principais verminoses temos: lombrigas, solitárias, ancilostomas, cestoides, vermes do chicote e dirofilariose, entre outros. Eles podem ser redondos, achatados, compridos ou invisíveis a olho nu. Cada um desses parasitas apresenta suas características de ação específicas, afetando determinado órgão e causando efeitos distintos.

O correto diagnóstico é dado, geralmente, por exames laboratoriais de fezes, porém há casos em que somente isso não é suficiente, como na dirofilariose, que afeta o coração do animal. Para estes casos, exames mais específicos (como eletrocardiogramas e ultrassonografia do coração) são os mais recomendados.

Além das verminoses, seu animalzinho também poderá ser acometido por uma gama extensa de outros microrganismos prejudiciais à saúde. É o exemplo dos protozoários, como a giárdia, causadora da chamada giardíase, doença altamente prejudicial ao cão e ao gato se não for tratada corretamente.

Como sei que meu animal pode estar com alguma verminose?

Você saberá que seu pet está com verminoses se ele apresentar sintomas, que são bastante variados. Contudo, existem os considerados padrão, e você precisa estar atento a eles!

– Animais com barriga abaulada, estufada, ou, como dizem, “gordinho”. E isso pode não significar saúde 100%;
– Olhar triste, apatia;
– Febre;
– Animal arrastando o bumbum no chão;
– Magreza;
– Falta de apetite;
– Alteração nas fezes.

Você olha as fezes do seu Pet?

Pode ser desagradável ficar olhando as fezes de seu cão ou gato, no entanto, são elas que darão a primeira pista da saúde deles. É importante que você se atente às seguintes características anormais:

– Fezes moles, com textura anormal ou até líquidas;
– Fezes fétidas, com odor forte;
– Fezes com sangue;
– Fezes com segmentos riscados em formato de arroz;

Na presença de fezes anormais associadas a características como febre e magreza, o indicado é que você procure um médico veterinário de confiança, pois seu bichinho pode estar com alguma verminose.

Prevenção: vacinação aliada à correta vermifugação

A prevenção contra parasitas deve ser iniciada em filhotes com a vacinação. Cães e gatos devem ser vacinados logo após o desmame, com 45 dias de vida.
Dessa forma, eles ficam protegidos contra diversas doenças, como Cinomose, Parvovirose, Coronavirose, Adenovirose, Hepatite, Parainfluenza, Leptospirose e Raiva.

– Primeira dose: 45 dias de vida;
– Segunda dose: 75 dias de vida;
– Terceira dose: 105 dias de vida;

É importante que você faça, ainda, a revacinação anual. Porém mesmo com todo o calendário de vacinação, a produção dos anticorpos poderá ser menor do que a desejável, comprometendo a imunização dos animais. Isso pode deixá-los sujeitos a adquirir infecções graves provindas de verminoses.

Assim, é importante que, além da vacinação, você faça o uso de vermífugo  para cães e gatos periodicamente. A dosagem irá depender da idade e do peso do seu animalzinho, e deve sempre ser recomendada pelo veterinário.
Com a correta vermifugação, você dará um adeus aos parasitas que possam vir a se alojar no organismo do seu cão ou gato!

Dicas de higiene para deixar seu Pet longe dos parasitas inesperados

Além da vacinação e da vermifugação, realizadas e prescritas por veterinários, é importante que você faça a sua parte, mantendo a higiene do habitat do seu amigo. Assim, algumas dicas são importantes:

– Não ofereça carne crua ou mal cozida ao seu pet, elas podem conter parasitas;
– Lave os potinhos de água e ração diariamente;
– Não deixe as fezes expostas por muito tempo, recolha-as e dê o destino correto a elas;
– Assim como você, seus animais também merecem água filtrada;
– Evite a automedicação;

Por fim, vale lembrar que é preciso levar o seu bichinho de estimação regularmente ao médico veterinário para que ele mantenha uma vida saudável e longe de parasitas, afinal quem ama, cuida.

Gostou desse artigo? Esperamos que tenha ajudado no seu entendimento sobre os problemas que os parasitas podem causar no organismo dos animais de estimação. Se ainda tiver dúvidas, comente aqui em baixo, vamos ajudá-lo! Até a próxima!