fbpx

Blog Grandes Animais

Voltar

EXAMES DE TUBERCULOSE EM BOVINOS FICAM PARALISADOS POR FALTA DE INSUMOS

2019-06-21 16:50:41
Labovet
31
maio2019
tuberculose-blog

Em todo Brasil vários pecuaristas estão tendo problemas para realizar exames de tuberculose em seus animais. Está em falta no país o antígeno chamado tuberculina bovina, necessário para realizar o teste. Este problema vem se agravando e não é recente. Os exames estão sendo facultativos até que o abastecimento seja normalizado para animais que vão para outras unidades da federação para reprodução ou que participam de eventos agropecuários.

Há 1 ano atrás houve falta de reagentes para exames de tuberculose e brucelose, após os antígenos necessários serem suspensos pelo Instituto de Tecnologia do Paraná no início de 2017 devido a inconformidades nas instalações. Atualmente os lotes de antígenos são fornecidos pelo Instituto Biológico de São Paulo ou são importados dos laboratórios Microsules, que tem unidades na Argentina, Paraguai e Uruguai. O problema de abastecimento se agravou devido a reprovação de alguns lotes em testes feitos pelo Mapa, afetando principalmente os insumos utilizados para testes de tuberculose.

O Mapa recomenda a todo o Brasil que o produtor ao adquirir animais sem teste, os deixe em quarentena na fazenda até que os exames de tuberculose possam ser realizados.

O diretor de saúde animal do Mapa, Guilherme Marques, diz que a situação tem atrapalhado o avanço do Programa Nacional de Controle e Erradicação da Brucelose e da Tuberculose Animal. E também que, o ministério terá como prioridade solucionar o problema o quanto antes.

A fomentação do aumento da produção dos insumos no Instituto Biológico de São Paulo e a importação dos produtos de países vizinhos será a solução a ser aplicada segundo Marques. Sem abrir mão da qualidade e exigindo insumos no nível de qualidade que eles comercializam no mercado interno.

Marques ainda ressalta que “Mais uma vez fica claro que qualquer programa sanitário requer responsabilidade compartilhada, com o Estado desempenhando seu papel e o setor privado também. Os fornecedores de insumos, por exemplo, precisam produzir não só os insumos economicamente interessantes para eles, mas também aqueles que permitam o desenvolvimento do pecuarista”.